Biblioteconomia, Educomunicação, Música e Turismo, com vagas disponíveis

GET_0593ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES
Comunicado
Edital CG-ECA-1/2020

O Diretor da Escola de Comunicações e Artes e a Presidente da Comissão de Graduação, em atendimento à Resolução CoG 7944, de 25-03-2020, tornam público o Edital com informações sobre a segunda etapa das provas de transferência externa, para os cursos de Biblioteconomia, Educomunicação, Música e Turismo, para ingresso no 1º período letivo de 2021.

1. Serão aceitas transferências, condicionadas a existência de vagas e aprovação em exame de seleção, de alunos regularmente matriculados:

I – em qualquer outro curso de graduação da Universidade de São Paulo.

II – nos mesmos cursos de graduação pretendidos na ECA, mantidos por outras instituições de ensino superior do País ou do exterior, desde que não sejam caracterizados como cursos superiores de tecnologia ou cursos sequenciais;

1.1. Para o curso de Licenciatura em Educomunicação, serão aceitos também alunos de outras instituições de ensino superior matriculados nas áreas de humanidades ou de ciências sociais aplicadas.

1.2. Poderão se candidatar alunos que tiverem trancado sua matrícula no curso de origem, desde que, no momento da futura transferência de sua matrícula para a ECA, comprovem estar regularmente matriculados na instituição de origem.

1.3. Será vedada a transferência de qualquer aluno que não tenha cursado pelo menos um semestre no curso de origem.

1.4. No caso previsto no inciso II deste artigo não serão permitidas transferências para o primeiro e para os dois últimos períodos letivos do currículo escolar.

2. Os candidatos selecionados para a segunda etapa de provas deverão entregar no Serviço de Graduação da ECA, no período previsto no cronograma anexo, original do atestado de matrícula, carimbado e assinado pelo setor responsável na Instituição de origem ou em que conste forma de verificação eletrônica de autenticidade.

2.1. O atestado de matrícula deverá estar atualizado para o semestre ou ano letivo vigente e conter o nome do curso e habilitação do candidato.

2.2. Os candidatos selecionados para a segunda etapa de provas e que estejam com a matrícula trancada poderão entregar atestado correspondente ao trancamento, nas mesmas condições requeridas para a apresentação do atestado de matrícula.

3. As provas serão realizadas nas dependências da ECA e terão a duração máxima de 3 (três) horas cada.

3.1. Para a realização da prova, o candidato deverá apresentar um documento de identificação oficial com foto.

3.2. Não será permitido o ingresso dos candidatos nas salas de exame após o horário de início das provas.

3.3. As salas de exame serão divulgadas no Serviço de Graduação e na página da ECA na internet, conforme cronograma do Anexo B.

4. As provas de seleção serão elaboradas pelas Comissões de Coordenação dos respectivos Cursos.

4.1. As bibliografias para as provas teóricas e de habilidades específicas (práticas) serão divulgadas juntamente com esta portaria (Anexo C).

5. Serão considerados selecionados os candidatos que obtiverem nota mínima 6,0 (seis), adotando-se o critério de classificação da maior nota para a menor no preenchimento das vagas.

5.1. Não será aproveitada, para a composição da nota final, a pontuação obtida na prova de Pré-seleção da FUVEST.

5.2. Em caso de empate entre candidatos à transferência, no exame de seleção, o aluno da USP terá preferência sobre os de outras instituições de ensino superior.

5.3. Na eventualidade de vagas não preenchidas pelos candidatos aprovados será convocado o próximo candidato selecionado, para matrícula no dia subsequente.

6. Os candidatos selecionados deverão efetuar matrícula no Serviço de Graduação da ECA, no dia e horários previstos no cronograma anexo.

6.1. A matrícula presencial dependerá, obrigatoriamente, da apresentação seguintes documentos:

I – atestado de matrícula atualizado para o semestre ou ano letivo vigente e em que conste o nome do curso e habilitação (original).
II – certificado de conclusão do curso de Ensino Médio ou equivalente e respectivo histórico escolar, ou diploma de curso superior devidamente registrado (uma cópia autenticada ou acompanhada do original);
III – documento de identidade oficial (uma cópia autenticada ou acompanhada do original);
IV – uma foto 3×4, recente (original, com menos de um ano).

7. Para a dispensa de disciplinas, o candidato selecionado deverá entregar, nos dias previstos no calendário, original do Histórico Escolar e dos programas das disciplinas aprovadas, devidamente autenticados pela Instituição ou Unidade de origem, bem como formulário de aproveitamento de estudos devidamente preenchido, disponível no Serviço de Graduação e na página da ECA na internet.

7.1. Para o aproveitamento de créditos em disciplinas optativas livres cursadas na USP, o candidato selecionado deverá entregar apenas o original do Histórico Escolar, devidamente autenticado pela Unidade de origem.

8. A inscrição implicará no conhecimento da presente portaria e de seus anexos e na aceitação das condições do processo seletivo, das quais o candidato não poderá alegar
desconhecimento.

8.1. Não serão aceitas a entrega de documentos, a realização de provas ou a matrícula fora dos prazos definidos no cronograma deste processo. O não comparecimento aos locais indicados, nas datas e horários determinados, implicará na exclusão do candidato do processo de transferência.

8.2. A apresentação de documentos e a matrícula poderão ser realizadas através de instrumento de procuração simples (sem autenticação), desde que original e assinado pelo candidato.

9. Não haverá revisão ou vista de provas.

10. Casos omissos serão analisados pelo Presidente da Comissão de Graduação, ouvido o Coordenador do Curso em questão.

ANEXO A – VAGAS
Curso/Complemento – Vagas
Biblioteconomia – matutino – 1
Biblioteconomia – noturno – 4
Licenciatura em Educomunicação – noturno – 5
Música Bacharelado / Instrumento Percussão – diurno – 3
Música Bacharelado / Instrumento de Sopro (flauta, oboé, clarinete, clarone, fagote, trompa, trombone ou tuba) – diurno – 3
Música Bacharelado / Instrumento de Cordas (viola, violino ou violoncelo) – diurno – 2
Música Bacharelado / Instrumento de Cordas Dedilhadas (violão) – diurno-1
Turismo – noturno – 1

ANEXO B – CRONOGRAMA
Atividade: Período
Comprovação de matrícula na instituição de origem: entrega de atestado de matrícula no Serviço de Graduação da ECA- -USP, Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, Prédio 1, 1º andar, sala 113. São Paulo-SP: 08 e 09-06-2020, das 9h às 13h ou das 18h às 20h.

Divulgação do cronograma detalhado das provas da segunda etapa, resultados e matrícula, no Serviço de Graduação e no site: www3.eca.usp.br/graduacao/transferencia: 04-09-2020

ANEXO C – BIBLIOGRAFIAS
BIBLIOTECONOMIA
CAPURRO, R.; HJORLAND, B. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v.12, n.1, p.148-207, jan./abr. 2007. Disponível emhttp://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/54.
CINTRA, A. M. M.; et al. Para entender as linguagens documentárias. São Paulo: Polis, 2002.
FONSECA, Edson Nery da. Introdução à Biblioteconomia. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2007. p. 48-62
LE COADIC, Yves-François. A Ciência da informação. Brasília – DF: Briquet de Lemos Livros, 2004.
LEMOS, Antônio Angenor Briquet de. De bibliotecas e biblioteconomias: percursos. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2015.
REVEL, J. Entre dois mundos: a biblioteca de Gabriel Naudé. In: BARATIN, Marc; JACOB, Christian (dir.). O poder das bibliotecas: a memória dos livros no Ocidente. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2000. p.218-224
ORTEGA, Cristina Dotta. Relações históricas entre Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v.5, n.5, out. 2004. Disponível em: \<http://dgz.org.br/out04/Art_03.htm\>.

EDUCOMUNICAÇÃO
APARICI, Roberto (org.). Educomunicação: mais além dos 2.0. São Paulo: Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2014.
MARTIN-BARBERO, Jesús. A comunicação na educação. Editora Contexto. SP. 2014.
CITELLI, Adilson Odair (org.). Educomunicação: imagens do professor na mídia. São Paulo, Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2012.
CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Maria Cristina (orgs.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2011.
CITELLI, Adílson. Comunicação e Educação: a linguagem em movimento. São Paulo: SENAC, 2001.
MORIN, Edgar. Ciência com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.
MUNGIOLI, M. C P.; RAMOS, Daniela O.; Viana, Claudemir Edson Uma formação inovadora na interface educação e comunicação: aspectos da Licenciatura em Educomunicação da Escola de Comunicações e Artes da USP. REVISTA LATINOAMERICANA DE CIENCIAS DE LA COMUNICACIÓN., v.14, p.219 – 228, 2018.
OROZCO GÓMEZ, Guillermo. Educomunicação: recepção midiática, aprendizagens e cidadania. São Paulo, Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2014.
Revista Comunicação & Educação – periódico do Departamento de Comunicações e Artes da Escola de Comunicação da Universidade de São Paulo – São Paulo: CCA/ECA/USP: Vol. 15 a 19 – Anos de 2010 a 2014. Disponível em: http://www.revistas.
usp.br/comueduc
SETTON, Maria da Graça. Mídia e Educação. São Paulo: Editora Contexto, 2010.
SOARES, Ismar de Oliveira. Educomunicação: As múltiplas tradições de um campo emergente de intervenção social, na Europa, Estados Unidos e América Latina. Dicionário INTERCOM.2014. (https://docs.google.com/a/cenpec.org.br/file/
d/0B7lubHg1MuZVNjFvYzg4NGdqQmc/edit?us p=sharing
SOARES, Ismar de Oliveira. Educomunicação: o conceito, o profissional, a aplicação. São Paulo: Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2011.
VIANA, Claudemir Edson Educomunicação, do movimento popular às políticas públicas: o percurso acadêmico de Ismar de Oliveira Soares. REVISTA LATINOAMERICANA DE CIENCIAS DE LA COMUNICACIÓN., v.14, p.238 – 247, 2017.
VIANA, Claudemir Edson. A educomunicação possível: práticas e teorias da educomunicação revisitadas por meio de sua práxis. In. Educomunicação e suas áreas de intervenção: novos paradigmas para diálogo intercultural. ABPEducom, 2017.
P 925-943.

MÚSICA
PROGRAMA
1. PROVA TEÓRICA
A Prova Teórica possui peso 2 e será formulada de acordo com o conteúdo da Bibliografia, compreendendo os seguintes assuntos:
(a) História Geral da Música: conhecimentos contemplados na bibliografia específica indicada abaixo.
(b) Teoria da Música: reconhecimento e manipulação de: escalas maiores e menores; tonalidades; modos; intervalos; tríades; rítmicas mais recorrentes; claves; fórmulas de compasso; notação musical; sinais de expressão; terminologia musical; progressões harmônicas; notas auxiliares (notas estranhas ao acorde); cadências; análise harmônica.
(c) Percepção Musical: identificação pela audição de: melodias a uma ou a duas vozes; intervalos; tríades; rítmicas mais recorrentes; progressões harmônicas; notas auxiliares mais recorrentes; cadências.
Bibliografia:
História Geral da Música
BENNETT, Roy. Uma breve história da música. Cadernos de Música da Universidade de Cambridge. RJ: Jorge Zahar Ed, 1986.
GRIFFITHS, Paul. A música moderna: uma história concisa e ilustrada de Debussy a Boulez. 2 ed. RJ: Jorge Zahar, 2011.
GROUT, Donald; PALISCA, Claude. História da música ocidental. 5 ed. Lisboa: Gradiva, 2007.
MARIZ, Vasco. História da música no Brasil. 5.ed. RJ: Nova Fronteira, 2000.
NEVES, José Maria. Música contemporânea brasileira. 2 ed. RJ: Contracapa, 2008.
TINHORÃO, José Ramos. História Social da Música Popular Brasileira. SP: Editora 34, 1998.

Teoria da Música
BRISOLLA, Cyro Monteiro. Princípios de harmonia funcional. SP: Annablume, 2006.
LIMA, Marisa Ramires; FIGUEIREDO, Sérgio. Exercícios de teoria musical: uma abordagem prática. 6 ed ampliada e com CD. SP: Embraform, 2004.
LIMA, Marisa Ramires. Harmonia: uma abordagem prática. Parte I. 2 ed. SP: Ed. Independente, 2010.
PASCOAL, Maria Lúcia e PASCOAL, Alexandre. Estrutura tonal: Harmonia. Livro eletrônico: http://www.cultvox.com.br.
SCHOENBERG, Arnold. Fundamentos da composição musical. 3 ed. SP: EDUSP, 2012.
JACCHIERI, Hermes Daniel; PINTO, Theophilo Augusto. Notas Introdutórias: Exercícios de Teoria Musical. SP: Theophilo A. Pinto Editor, 2007.

Percepção Musical
BENWARD, Bruce; KOLOSICK, Timothy. Percepção musical: prática auditiva para músicos. 2 reimpr. SP: Edusp / Editora da Unicamp, 2017.
CARR, Maureen; BENWARD, Bruce. Percepção Musical: Leitura cantada à primeira vista. 1. reimpr. SP: Edusp / Editora da Unicamp, 2017.
HINDEMITH, Paul. Treinamento elementar para músicos. 6 ed. SP: Ricordi, 2004.
PRINCE, Adamo. A arte de ouvir: percepção rítmica. 2 volumes. RJ: Lumiar, 2002.

2. PROVA PRÁTICA
A Prova Prática será realizada individualmente, de acordo com as especificidades relacionadas a cada curso.

2.1. Para o Curso de Bacharelado em Música com Habilitação em Instrumento de Cordas Dedilhadas – Ênfase em Violão Todos os candidatos ao Curso de Bacharelado em Música
com Habilitação em Instrumento de Cordas Dedilhadas – Ênfase em Violão realizarão as seguintes atividades: (a) Prova oral: Avalia a compreensão do candidato em relação à carreira, levando em consideração seu histórico. Possui peso 2.
(b) Leitura à primeira vista cantada de melodias indicadas pela banca examinadora: Avalia a capacidade de execução de linhas melódicas simples através do canto. O candidato deve entoá-las com afinação e fluência, pronunciando os nomes das
notas. Possui peso 1.
(c) Execução das peças indicadas no programa da ênfase escolhida, listadas a seguir: Avalia a aptidão, o potencial, a desenvoltura técnica, a compreensão e a interpretação musicais, bem como a expressão do conhecimento teórico, estilístico e histórico do candidato através da performance. Possui peso 5. (c1) Fernando Sor: Minueto Op. 11 4
(c2) Uma obra selecionada dentre os seguintes compositores: Dionísio Aguado, Fernando Sor (exceto Minueto Op. 11 4), Mauro Giuliani, Napoleón Coste, Giulio Regondi, Francisco
Tárrega, Agustín Barrios, Heitor Villa-Lobos, Francisco Mignone, Manuel Ponce, Mario Castelnuovo-Tedesco, Joaquín Turina, Federico Moreno Torroba, Alexandre Tansman, Antonio Lauro, Emílio Pujol, César Guerra-Peixe, Abel Carlevaro e Leo Brouwer.
2.2. Para o Curso de Bacharelado em Música com Habilitação em Instrumento Percussão
Todos os candidatos ao Curso de Bacharelado em Música com Habilitação em Instrumento Percussão realizarão as seguintes atividades: (a) Prova oral: Avalia a compreensão do candidato em relação à carreira, levando em consideração seu histórico. Possui peso 2.
(b) Leitura à primeira vista cantada de melodias indicadas pela banca examinadora: Avalia a capacidade de execução de linhas melódicas simples através do canto. O candidato deve entoá-las com afinação e fluência, pronunciando os nomes das
notas. Possui peso 1.
(c) Execução das peças listadas a seguir: Avalia a aptidão, o
potencial, a desenvoltura técnica, a compreensão e a interpretação musicais, bem como a expressão do conhecimento teórico,
estilístico e histórico do candidato através da performance.
Possui peso 5.
(c1) Morris Goldenberg: Farfel´s Gavotte do livro 12 Progressive Solos for Snare Drum.
(c2) Uma peça de livre escolha para teclados (Marimba, Vibrafone, Xilofone) com duas ou quatro baquetas.
(c3) Leitura à primeira vista ao teclado (duas baquetas) de peça indicada pela banca examinadora.
2.3. Para o Curso de Bacharelado em Música com Habilitação em Instrumento de Cordas
Todos os candidatos ao Curso de Bacharelado em Música com Habilitação em Instrumento de Cordas realizarão as seguintes atividades:
(a) Prova oral: Avalia a compreensão do candidato em relação à carreira, levando em consideração seu histórico. Possui peso 2.
(b) Leitura à primeira vista cantada de melodias indicadas pela banca examinadora: Avalia a capacidade de execução de linhas melódicas simples através do canto. O candidato deve entoá-las com afinação e fluência, pronunciando os nomes das
notas. Possui peso 1.
(c) Execução das peças indicadas no programa da ênfase escolhida, listadas a seguir: Avalia a aptidão, o potencial, a desenvoltura técnica, a compreensão e a interpretação musicais, bem como a expressão do conhecimento teórico, estilístico e histórico do candidato através da performance. Possui peso 5.
Observações: 1- O candidato deverá trazer seu próprio instrumento. 2- O candidato poderá trazer um pianista acompanhador às suas expensas.
2.3.1. Ênfase em Viola
(c1) J. S. Bach: Prelúdio da Suíte n. 3, em Dó Maior (transcrição da Suíte n. 3 para violoncelo).
(c2) Uma peça de livre escolha.

2.3.2. Ênfase em Violino
(c1) R. Kreutzer: Estudo n. 10, em Sol Maior (dos 42 Estudos). Obs.: Numeração de acordo com a edição International Music, de I. Galamian.
(c2) Primeiro movimento de um Concerto, com cadenza, a escolher entre:
W. A. Mozart: Concerto n. 3, em Sol Maior;
W. A. Mozart: Concerto n. 4, em Ré Maior;
W. A. Mozart: Concerto n. 5, em Lá Maior;
J. Haydn: Concerto em Sol Maior;
J. Haydn: Concerto em Dó Maior.
(c3) Uma peça de livre escolha.
2.3.3. Ênfase em Violoncelo
(c1) C. Saint-Saëns: O Cisne.
(c2) F. A. Kummer: Estudo n. 1, dos 10 Études Mélodiques, Op. 57.
(c3) Uma peça de livre escolha.
Observação: O candidato deverá, no ato da inscrição, indicar a ênfase (instrumento) desejada.
2.4. Para o Curso de Bacharelado em Música com Habilitação em Instrumento de Sopro
Todos os candidatos ao Curso de Bacharelado em Música com Habilitação em Instrumento de Sopro realizarão as seguintes atividades:
(a) Prova oral: Avalia a compreensão do candidato em relação à carreira, levando em consideração seu histórico. Possui peso 2.
(b) Leitura à primeira vista cantada de melodias indicadas pela banca examinadora: Avalia a capacidade de execução de linhas melódicas simples através do canto. O candidato deve entoá-las com afinação e fluência, pronunciando os nomes das
notas. Possui peso 1.
(c) Execução das peças indicadas no programa da ênfase escolhida, listadas a seguir: Avalia a aptidão, o potencial, a desenvoltura técnica, a compreensão e a interpretação musicais, bem como a expressão do conhecimento teórico, estilístico e histórico do candidato através da performance. Possui peso 5.
Observações: 1- O candidato deverá trazer seu próprio instrumento. 2- O candidato poderá trazer um pianista acompanhador às suas expensas.
2.4.1. Ênfase em Flauta
(c1) Cécile Chaminade: Concertino, Op. 107.
(c2) W. A. Mozart: Primeiro movimento do Concerto em Sol Maior, K. 313.
(c3) Uma peça de livre escolha.
2.4.2. Ênfase em Oboé
(c1) Escolher uma entre as duas obras abaixo relacionadas: – W. A. Mozart: Primeiro movimento do Concerto em Dó Maior;
– J. Haydn: Primeiro movimento do Concerto em Dó Maior

(c2) Uma peça de livre escolha.
2.4.3. Ênfase em Clarinete
(c1) W A Mozart – Concerto para Clarinete e Orquestra em lá maior, KV622.
(c2) Aaron Copland – Concerto para Clarinete e Cordas (com cadência).
(c3) Escolher uma entre as três obras abaixo relacionadas: Igor Stravinsky: segunda peça das 3 Peças para clarinete solo; Bela Kovács: Hommages para clarinete solo (escolher um
dos estudos); Ronaldo Miranda: Lúdica para clarinete solo.
2.4.4. Ênfase em Clarone (Clarinete Baixo)
(c1) Gilberto Mendes – Claro Clarone.
(c2) Harald Genzmer- Sonata para Clarinete Baixo solo, primeiro movimento – moderado.
(c3) Uma peça de livre escolha.
2.4.5. Ênfase em Fagote
(c1) W. A. Mozart: Primeiro movimento do Concerto em Si b Maior, K. 191.
(c2) Uma peça de livre escolha.
2.4.6. Ênfase em Trompa
(c1) Escolher uma entre as três obras abaixo relacionadas: W. A. Mozart: Primeiro movimento do Concerto n. 3 para trompa e orquestra; W. A. Mozart: Primeiro movimento do Concerto n. 4 para trompa e orquestra; L. van Beethoven: Sonata para trompa e piano.
(c2) Uma peça de livre escolha.
2.4.7. Ênfase em Trombone
(c1) A. Guilmant: Morceau Symphonique.
(c2) Uma peça de livre escolha.
2.4.8. Ênfase em Tuba
(c1) Escolher um estudo dentro dos métodos abaixo: Blazevich: 70 Advanced Etudes, volume 1; Rochut: Melodious Etudes for Trombone, livro 1; Kopprasch: 60 Selected Studies; Arban: Famous Method (edição para Trompete, Trombone
ou Tuba).
(c2) Escolher um trecho orquestral, retirado de algum trecho abaixo: Mahler: Sinfonia n. 1, 3º movimento – solo; Prokofiev: Sinfonia n. 5; Wagner: Abertura de os Mestres Cantores de Nuremberg – letras J-L; Wagner: Cavalgada das Valquírias; Bruckner: Sinfonia n. 7.
(c3) Escolher um solo entre as peças abaixo: Barat/Smith: Introduction and Dance;
Curnow: Concertino; Frackenphol: Sonata for tuba and piano; Vaughan Williams: Six Studies in English Folk Song. Observação: O candidato deverá, no ato da inscrição, indicar a ênfase (instrumento) desejada.

TURISMO
BRAGA, Debora Cordeiro. Planejamento Turístico: teoria e prática. Rio de Janeiro: Campos-Elsevier. 2007
COOPER, Chris. et al. Turismo: princípios e práticas. 3a Edição. Porto Alegre: Bookman. 2007.
REJOWSKI, M. et al. Turismo no Percurso do Tempo. São Paulo: Aleph. 2005.
TELES, Reinaldo Miranda de Sá (org.). Turismo e Meio Ambiente. Rio de Janeiro: Campos-Elsevier. 2011.
URRY, J. O olhar do turista. SESC/Nobel Editora.2007.
SWARBROOKE, J.; HORNER, S. O comportamento do consumidor no turismo. Barueri. Aleph. 2002.
KRIPPENDORF, J. Sociologia do Turismo. Barueri. Aleph. 2003.